Os três mitos mais comuns de WiFi sobre capacidade, interferência e roaming 18 de setembro de 2018 – Posted in: Access Point (AP) – Tags: , , , , , , ,

É hora de esclarecer dúvidas sobre o Wi-Fi. Uma vez que você decifra alguns equívocos comuns, grande parte da nebulosidade em torno do Wi-Fi se dissipa. Vejamos três mitos comuns de Wi-Fi sobre capacidade, interferência e roaming.

As mesmas leis da física (especificamente o eletromagnetismo) que regem o rádio e os telefones celulares também governam o Wi-Fi. O que significa que certas coisas sobre o comportamento do Wi-Fi são previsíveis.

Mito Wi-Fi sobre capacidade: maior capacidade significa que um AP fala com mais dispositivos ao mesmo tempo

Com quantos dispositivos um AP pode falar ao mesmo tempo? A resposta é sempre a mesma: uma.

Então, como um AP parece estar falando com muitos dispositivos simultaneamente? E como os APs da Ruckus suportam maior capacidade que outros APs?

Você sabe como é conversar com as pessoas em uma festa barulhenta? Você não consegue entender o que todo mundo está dizendo quando fala ao mesmo tempo. Se os APs gostassem de se divertir (e quem dirá que não gostam?), Eles pareceriam estar conversando com todos (todos sendo dispositivos) simultaneamente. O que eles estão fazendo é ouvir ou falar com cada dispositivo, mas em velocidade sobre-humana.

Isso não é tudo para essa habilidade super legal. As conversas do dispositivo AP também são baseadas em suposições de que cada “conversa” será breve. Um pedido para se conectar. Feito. Pedido para download. Feito. Pedido para fazer o upload. Feito. Em outras palavras, os dispositivos não estão falando com o AP continuamente. É apenas uma série constante e rápida de interações.

Então, como um AP da Ruckus consegue capacidade superior? (Testes independentes de analistas mostram que a Ruckus supera os concorrentes em vídeo QoS e taxa de transferência de dados). É aí que a Ruckus se afasta da norma. Não das leis da física (ainda são válidas para todos, felizmente). Mas a Ruckus investe no desenvolvimento de software sofisticado de RF, onde outras empresas normalmente usam o firmware disponível no mercado.

Eles otimizam as capacidades de processamento dos APs. Os APs Ruckus são, em essência, mais rápidos ou mais eficientes (dependendo de como você os vê) ao lidar com conexões simultâneas. Também usam algoritmos para calcular a capacidade necessária para coisas como buffer de streaming de vídeo.

O BeamFlex+, que é a tecnologia Ruckus de antena adaptativa, também desempenha um papel importante na capacidade. A antena do AP, trabalhando em um modo omnidirecional, pode detectar um cliente tentando se conectar, digamos, na extremindade de uma sala. Ele pode então adaptar a antena a um modo direcional para obter um sinal mais forte para esse dispositivo.

Mito Wi-Fi sobre interferência: adicionar mais pontos de acesso para obter mais capacidade

É por isso que é importante entender essa lei da física, porque você não quer que um designer de Wi-Fi lhe diga que colocar dois APs próximos um do outro necessariamente aumentará a capacidade. Lembre-se de que os dispositivos precisam esperar sua vez para falar com um AP. Se dois APs compartilharem o mesmo canal, eles criarão interferência e não capacidade extra. Não importa se há dois APs ou duas dúzias: se eles compartilham o mesmo canal, apenas um transmitirá naquele determinado momento. Os outros estão apenas de fora (literalmente).

Mito Wi-Fi sobre Roaming: não é sobre APs deixando a bola(ou sinal) cair

Alguma vez você já perdeu uma chamada no seu celular ao se deslocar entre torres de celular? Roaming é uma característica maravilhosa, mas geralmente não durante esse período de transferência. É um equívoco comum que os APs sejam responsáveis ​​pelo roaming – que chamam os dispositivos: “Ei, desconecte-se desse AP e conecte-se a mim agora!” Isso tornaria os APs ótimos controladores de tráfego aéreo, mas essa não é a descrição do trabalho deles. Ou daquelas leis incômodas da física.

Na verdade, são os dispositivos que procuram conexões com o AP mais próximo. Mas os dispositivos não têm a conexão inteligente que os APs têm. Como resultado, eles podem ser muito desajeitados em se desconectar de um AP e se conectar a outro. Desculpem dispositivos, mas esses pontos mortos e canais distorcidos estão em você.

A Ruckus aplica algumas tecnologias AP proprietárias que tornam o roaming mais transparente. Uma dessas técnicas inteligentes é o SmartRoam +: quando um dispositivo começa a se afastar (vaguear) de um AP, o sinal enfraquece. O dispositivo deve procurar um sinal mais forte, certo? Mas muitas vezes um dispositivo aguenta até o sinal ficar muito ruim. Antes de chegar a esse ponto, no entanto, a tecnologia SmartRoam+ vai cantar para o dispositivo “Let it go!” E desconectá-lo do AP, desaparecendo. O cliente terá de procurar e encontrar um ponto de acesso mais próximo com o sinal mais forte.

É bom dissipar os mitos sobre o Wi-Fi. Isso pode ajudá-lo a evitar erros no projeto. Ele também pode ajudá-lo a perceber como o design inteligente – sem mexer nas leis da física – pode oferecer melhor Wi-Fi.

Artigo traduzido do inglês. Veja o artigo original de Jeanette Lee.

A Criarenet  trabalha em parceria com a melhor marca do mercado.